21°C 29°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

Alunos e professores da Emac e da Ufac se apresentam na Semana da Música

O palco é um local mágico. Quem nunca se imaginou nele? Cantar, dançar, tocar, atuar, falar, adorar, testemunhar, ensinar, entre tantas possibilida...

01/12/2022 às 18h05
Por: Redação Fonte: Secom Acre
Compartilhe:

O palco é um local mágico. Quem nunca se imaginou nele? Cantar, dançar, tocar, atuar, falar, adorar, testemunhar, ensinar, entre tantas possibilidades. No entanto, ocorre algo comum em todos esses atos. Sabe o que é? É o popular friozinho na barriga.

Tal sensação sempre está no roteiro, independente da experiência de quem se apresenta. Porém, tudo deve ser enfrentado com um sorriso, pois o show deve acontecer e sempre continuar. Assim aconselha Freddie Mercury, na música The Show Must Go On, da banda britânica Queen.

Conforme a estrofe da referida canção, os estudantes do Coletivo de Cordas Friccionadas subiram no palco do auditório da Escola de Música do Acre (Emac), em Rio Branco, nesta quarta-feira, 30, na terceira noite da Semana da Música no Acre.

O Coletivo de Cordas Friccionadas da Escola de Música e Ufac se apresentaram na Semana de Música do Acre. Foto: Mardilson Gomes/SEE
O Coletivo de Cordas Friccionadas da Escola de Música e Ufac se apresentaram na Semana de Música do Acre. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Na regência dos músicos Leonardo Feichas e Nágila Batista, o grupo possui 20 componentes que tocam instrumentos de cordas friccionadas, isto é, que emitem som ao serem friccionadas, como ocorre com o violino, a viola, o violoncelo e o contrabaixo acústico.

“O Coletivo de Cordas é um projeto de extensão que envolve alunos e professores da Emac e do curso de Música da Universidade Federal do Acre (Ufac) para estudos, ensaios e apresentações musicais, além de trabalhamos os aspectos interpessoais como disciplina, concentração, sociabilidade, coletividade e respeito”, destaca o docente da Ufac, Leonardo Feichas.

Com um repertório repleto de canções populares, folclóricas e eruditas, o público que lotou as dependências da Escola de Música do Acre pôde ouvir adaptações para Escravos de Jó, Sambalelê e pout-porri de diversas cantigas natalinas. Os arranjos das músicas foram feitos pelo músico José Luiz Cabral, graduado pela Ufac.

O público saudou a ótima performance do Coletivo de Cordas Friccionadas. Foto: Mardilson Gomes/SEE
O público saudou a ótima performance do Coletivo de Cordas Friccionadas. Foto: Mardilson Gomes/SEE

“Um dos nossos objetivos é desmistificar o estudo de instrumentos eruditos de cordas como algo elitizado de difícil acesso. Por isso, construímos essa parceria com a Ufac, para fomentar essa acessibilidade a toda comunidade”, destaca Nágila Batista.

O desempenho dos artistas foi tão contagiante que a plateia se manisfestou em peso, aplaudindo e gritando: Mais um, mais um! A reação do público causou alegria nos artistas e irmãos João Pedro Azevedo e Paulo Asafe Azevedo, de 13 e 14 anos, respectivamente.

“Foi a nossa primeira apresentação em público. Estamos muito felizes. Agradecemos aos nossos professores, à Emac e à Ufac e principalmente ao nosso pai, Paulo Azevedo, nosso grande incentivador”, disse João Pedro.

Os irmãos João Pedro Azevedo e Paulo Asafe Azevedo ensaiam para a apresentação na Semana da Música no Acre. Foto: Rosi Sabóia/Ipem
Os irmãos João Pedro Azevedo e Paulo Asafe Azevedo ensaiam para a apresentação na Semana da Música no Acre. Foto: Rosi Sabóia/Ipem

O show tem que continuar

Após a apresentação do Coletivo de Cordas Friccionadas, houve a apresentação dos docentes da Escola de Música do Acre. O primeiro grupo foi composto pelos professores Luiz Moraes, violão; Denys Maquiné, contrabaixo; Dyonnatan Costa, percussão; e Mariana Ravena, voz.

Por fim, à noite foram encerradas pelo trio Tritonum, formado pelos professores Afonso Portela, voz e piano; Denilson Carneiro, voz e violão; e pelo supervisor de manutenções da Emac, João Gabriel Brito, que esteve na voz e percussões.

“Além de desenvolver o ensino musical, uma das nossas missões na gestão da Escola de Música é dar vez e voz para todos os artistas, construindo parcerias solidificadas, como é o caso dos trabalhos desenvolvidos com a Ufac”, destaca o coordenador-geral da Emac, Afonso Portela.

Os docentes da Escola de Música do Acre também tocaram na terceira noite do festival. Foto: Mardilson Gomes/SEE
Os docentes da Escola de Música do Acre também tocaram na terceira noite do festival. Foto: Mardilson Gomes/SEE

A Semana de Música no Acre é uma parceria do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (See), do Curso de Música da Ufac, do grupo Moças do Samba e da Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil (FGB).

Clique aqui e confira a programação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Plácido de Castro, AC
22°
Tempo nublado

Mín. 21° Máx. 29°

23° Sensação
1.23km/h Vento
96% Umidade
96% (11.24mm) Chance de chuva
07h24 Nascer do sol
07h58 Pôr do sol
Seg 23° 21°
Ter 26° 21°
Qua 27° 21°
Qui 31° 21°
Sex 32° 22°
Atualizado às 10h25
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,11 -0,06%
Euro
R$ 5,55 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,03 +0,12%
Bitcoin
R$ 127,227,33 +1,42%
Ibovespa
112,316,16 pts -1.63%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade