21°C 29°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

TSE impediu auditoria das eleições pelas Forças Armadas, diz advogado

Segundo Paulo Papini, o Exército não teve acesso ao código-fonte das urnas eletrônicas

06/12/2022 às 14h32
Por: Redação Fonte: Revista Oeste
Compartilhe:
Paulo Papini participou do 'Oeste Sem Filtro' | Foto: Reprodução
Paulo Papini participou do 'Oeste Sem Filtro' | Foto: Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impediu a auditoria das eleições pelas Forças Armadas, afirmou, na segunda-feira 5, o advogado Paulo Papini, mestre em Direito Processual pela Universidade Autônoma de Lisboa. A declaração foi proferida durante o programa Oeste Sem Filtro, exibido diariamente no canal da Revista Oeste no YouTube.

“O Exército não conseguiu fazer a auditoria de forma plena”, observou Papini, ao mencionar o relatório do subprocurador-geral da Justiça Militar, Carlos Frederico de Oliveira Pereira, que concluiu que os militares não tiveram elementos para analisar a possibilidade de fraude no pleito. “Não foi cedido o código-fonte.”

A postura do TSE desrespeita a Garantia da Lei da Ordem (GLO) estabelecida em agosto pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), segundo o advogado. Na ocasião, o chefe do Executivo solicitou que as Forças Armadas participassem da auditoria do processo eleitoral. As leis brasileiras determinam que os civis podem responder perante a Justiça Militar caso atrapalhem operações de GLO.

Papini disse que o subprocurador está pondo a sua carreira “em risco”, visto que pode estar “comprando briga” com autoridades que “agem fora da lei”. “Se ele não imaginasse que haveria alguma consequência, não apresentaria o parecer”, observou. “Ele fala coisas muito delicadas. Fala, inclusive, da possibilidade de violação da soberania nacional.”

Indagado sobre o mau funcionamento da Justiça brasileira, Papini não titubeou: “O Judiciário não se resume às decisões do ministro Alexandre de Moraes”. Para o especialista, ainda existem juízes brasileiros capazes de se posicionar contra as ilegalidades cometidas pelos ministros das Cortes Superiores.

“Defendemos uma grande quantidade de produtores de conteúdo”, lembrou o advogado. “Conseguimos a reabilitação de um monte de canais no YouTube e no Facebook, mesmo com as supostas violações de termos de uso. Sei que é difícil ouvir isso neste momento, mas acredito no Judiciário. Ele não se resume a Moraes, a Luiz Fux. Acredito na Justiça.”

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Plácido de Castro, AC
22°
Tempo nublado

Mín. 21° Máx. 29°

23° Sensação
1.23km/h Vento
96% Umidade
96% (11.24mm) Chance de chuva
07h24 Nascer do sol
07h58 Pôr do sol
Seg 23° 21°
Ter 26° 21°
Qua 27° 21°
Qui 31° 21°
Sex 32° 22°
Atualizado às 10h25
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,11 -0,06%
Euro
R$ 5,55 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,03 +0,12%
Bitcoin
R$ 127,145,93 +1,36%
Ibovespa
112,316,16 pts -1.63%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade