Terça, 23 de Abril de 2024
23°C 34°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

Lula volta a atacar Campos Neto e diz que atentado contra Moro é 'armação'

Presidente disse que não 'acusaria sem provas', mas arriscou comentário sobre ação que prendeu suspeitos de planejar ataque

24/03/2023 às 05h37
Por: Informativo Plácido Fonte: R7
Compartilhe:
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva | (PT) MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva | (PT) MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar nesta quinta-feira (23) a manutenção da taxa básica de juros (Selic) em 13,75% pelo Banco Central e comentou que o plano descoberto pela Polícia Federal que tinha como alvo o ex-juiz e agora senador Sergio Moro (União-PR) é uma "armação".

"É visível que é mais uma armação, mas isso a gente vai esperar, não vou atacar ninguém sem ter provas", disse o presidente ao ser questionado sobre o fato de estar ou não acompanhando os desdobramentos da operação da Polícia Federal (PF). 

Nesta quarta-feira (22), a PF cumpriu 11 mandados de prisão contra suspeitos de planejar os atentados. Durante as apurações, foi identificado que um olheiro, ligado à facção criminosa PCC, estaria fazendo campana na frente da casa do senador, em Curitiba. As investigações mostram que os suspeitos pretendiam realizar os ataques de forma simultânea em vários estados. 

A operação foi anunciada pelo ministro da Justiça, Flávio Dino, que afirmou que as investigações começaram há cerca de 45 dias, depois que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), informou sobre a possibilidade dos ataques. 

"Especificamente em relação ao senador Moro, chamou a atenção, e foi determinante para a PF, o fato de já haver atos de montagem de estruturas para perpetração de crimes no Paraná. Isso que levou parte da investigação a tramitar no Paraná", afirmou o ministro.

Nesta quarta, Moro apresentou um projeto de lei no Senado com o objetivo de tornar mais duras as penas contra o crime organizado. Ele disse que espera apoio do governo federal para aprovar o projeto como um "pedido de desculpas" por declarações recentes de Lula sobre o senador

A declaração do ex-ministro e ex-juiz se refere à afirmação de Lula de que alimentava uma ideia de vingança contra o senador quando estava preso, em Curitiba. Para Moro, a fala de Lula — de que "só vou ficar bem quando eu f... com o Moro" — expõe ele e a família a uma situação de "vulnerabilidade". 

Banco Central

Em mais uma ofensiva contra o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, o petista voltou a criticar a taxa básica de juros (Selic) em 13,75% e disse que o chefe do BC tem que "cumprir a lei". "Ele precisa cuidar da política monetária, mas também do emprego, da inflação e da renda do povo. É isso que está na lei. Ele não está fazendo isso. Se estivesse fazendo, eu não estaria reclamando."

Ontem, o BC anunciou a decisão de manter a Selic em 13,75% ao ano, o maior patamar desde 2017. A medida desagradou ao governo federal. Em outra oportunidade, Lula sugeriu revisar a autonomia do banco. 

O presidente cumpre agenda no Rio de Janeiro, onde visita o Complexo Naval de Itaguaí para acompanhar os avanços do Programa de Desenvolvimento de Submarinos, batizado de ProSub. O programa concluiu os testes de imersão do submarino S-41, o "Humaitá". Ele retorna a Brasília ainda nesta quinta-feira (23).

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Plácido de Castro, AC
27°
Tempo nublado

Mín. 23° Máx. 34°

32° Sensação
1.91km/h Vento
93% Umidade
100% (0.94mm) Chance de chuva
07h32 Nascer do sol
07h20 Pôr do sol
Qua 32° 23°
Qui 34° 23°
Sex 30° 22°
Sáb 32° 22°
Dom 32° 22°
Atualizado às 15h28
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,13 -0,75%
Euro
R$ 5,49 -0,33%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,36%
Bitcoin
R$ 360,349,45 -0,31%
Ibovespa
125,148,07 pts -0.34%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade