Domingo, 26 de Maio de 2024
21°C 31°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

Vice-prefeito Enilton Pena nega que tenha processado o Município de Plácido de Castro e que tenha pedido indenização de R$ 50 mil

Enilton esclareceu que a ação judicial citada pelo jornal é de natureza trabalhista, pois além de vice-prefeito, é também professor.

26/05/2023 às 09h16
Por: Informativo Plácido
Compartilhe:
O Vice-prefeito de Plácido de Castro, Enilton Pena - Foto: Reprodução
O Vice-prefeito de Plácido de Castro, Enilton Pena - Foto: Reprodução

O Vice-prefeito Enilton Pena (PSB), negou que esteja movendo ação judicial pedindo cerca de R$ 50.596,00 em indenização contra o município de Plácido de Castro. De acordo com o gestor, o conteúdo foi amplamente divulgado por um portal de notícias intitulado Alerta Cidade, onde através de matéria jornalística tendenciosa, afirmou que o político estaria movendo, desde o último dia 12 de maio, tal ação.

Enilton esclareceu que a ação judicial citada pelo jornal é de natureza trabalhista, pois além de vice-prefeito, é também professor. "As verbas trabalhistas cobradas são de anos anteriores a assumir a vice-prefeitura. Ou seja, a violação dos meus direitos que busco respaldo judiciário, ocorreu na gestão anterior do ex-prefeito Gedeon Barros. Assim como eu, outros professores entraram com a mesma ação", pontua.

O Vice-prefeito da gestão Renova Plácido, afirmou que assim como todo trabalhador, também tem o direito de buscar auxílio da Justiça quando acreditar que foi lesado. 

O gestor descreveu que graças a competência da atual gestão, os professores municipais recebem atualmente o piso salarial nacional e assim, não precisam mais ir em busca da Justiça. 

Por fim, Enilton relatou que mesmo ocupando um alto cargo na gestão, não o utiliza para vantagens própria e seguiu o mesmo caminho dos demais professores: o de procurar auxílio da Justiça por meio do Sindicato da categoria (Sinteac). 

 

 

 

 

 

  

o Ministério Público não tem atribuição para pedir a sua prisão, bem como quebra de sigilo e afastamento, defendeu que o processo oriundo da Operação Graft, que investiga fraudes em licitações em diversos municípios da Bahia, seja encaminhado para a corte eleitoral. O MP, em comunicado enviado através da assessoria, também negou o pedido contra o prefeito.

“Eu vejo com bons olhos que vá para a Justiça eleitoral que, essa sim, tem competência para analisar (o processo). A própria Operação fez uma investigação sem autorização de ninguém”, disse o prefeito.

Em agosto do ano passado, 12 pessoas, dentre elas ex-vice-prefeito, secretários municipais, empresários e servidores públicos, foram denunciadas pelo Ministério Público estadual por operarem esquema criminoso que consistia em fraudes seriadas e sistêmicas em procedimentos de licitações realizados pela Prefeitura de Euclides da Cunha, com manipulações dos Diários Oficiais do Município e superfaturamento de contratos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Plácido de Castro, AC
22°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 31°

22° Sensação
1.33km/h Vento
69% Umidade
100% (5.35mm) Chance de chuva
07h38 Nascer do sol
07h13 Pôr do sol
Seg 29° 18°
Ter 32° 17°
Qua 29° 18°
Qui 30° 17°
Sex 33° 18°
Atualizado às 18h05
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,17 +0,00%
Euro
R$ 5,61 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,07%
Bitcoin
R$ 374,509,66 -0,67%
Ibovespa
124,305,57 pts -0.34%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade