Quarta, 07 de Dezembro de 2022
23°

Pancada de chuva

Plácido de Castro - AC

Saúde Acre

Casos de dengue diminuíram mais de 80% no Acre, revela Sinan

Dados da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), obtidos por meio do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), revelam que, em compar...

23/11/2022 às 16h15
Por: Redação Fonte: Secom Acre
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Acre
Foto: Reprodução/Secom Acre

Dados da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), obtidos por meio do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), revelam que, em comparação com os números do ano passado, em 2022 o Acre registrou uma diminuição de 82% dos casos de dengue. Contudo, a gestão estadual recomenda que a população mantenha os cuidados, principalmente com a chegada das chuvas.

Jordão e Plácido de Castro obtiveram maior redução dos casos de dengue; Cruzeiro do Sul e Porto Walter registraram aumento. Foto: arquivo
Jordão e Plácido de Castro obtiveram maior redução dos casos de dengue; Cruzeiro do Sul e Porto Walter registraram aumento. Foto: arquivo

De acordo com a chefe da Divisão de Vigilância Ambiental da Sesacre, Márcia Andreia de Abreu, as ações de limpeza, mobilizações em escolas e nas comunidades, realizadas pelos municípios, contribuíram para a redução dos casos. “Durante todo o ano, atuamos no sentido de orientar, fiscalizar e conscientizar a população acerca dos riscos que o mosquito da dengue oferece à saúde”, disse.

Apesar da diminuição, o Estado registrou mais de seis mil notificações para casos de dengue, sendo 2.342 confirmados. Desses, três foram analisados como graves e dois vieram a óbito. Com isso, o Núcleo de Doenças de Transmissão Vetorial da Sesacre fortalece as ações preventivas contra a dengue, sobretudo no período sazonal para a doença.

“Entre os meses de outubro a maio, que é o período das chuvas, é esperado um aumento do número de casos. No entanto, se as ações de prevenção não forem executadas, a qualquer momento pode acontecer uma explosão dos casos, independentemente da estação do ano”, informou Erika Nunes, tecnóloga em gestão ambiental e supervisora das Ações de Controle e Combate ao MosquitoAedes aegyptida Sesacre.

Medidas preventivas

Realizar a higienização de recipientes de água, evitar a acumulação de líquidos em ambientes abertos, acomodar adequadamente os depósitos domésticos para que não virem criadouros e descartar o lixo corretamente são algumas das medidas que o cidadão pode tomar para evitar a proliferação do mosquito da dengue e o aumento dos casos da doença.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.