Segunda, 26 de Fevereiro de 2024
22°C 24°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

Suicídio: esses são os 10 países com as taxas mais altas do mundo

Vamos explorar os mistérios por trás das estatísticas e descobrir por que certos países se destacam nesse cenário sombrio.

07/02/2024 às 14h44
Por: Informativo Plácido Fonte: Mega Curiososo
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Mega Curioso
Foto: Reprodução/Mega Curioso

Em um mundo onde as fronteiras geográficas não são barreiras para a tristeza, a depressão e a falta de esperança, as taxas de suicídio tornam-se uma preocupação global. Indivíduos de todos os cantos do planeta, independentemente de nação, cultura, religião ou classe social, enfrentam batalhas silenciosas contra seus próprios demônios internos. 

Vamos explorar os mistérios por trás das estatísticas e descobrir por que certos países se destacam nesse cenário sombrio.

10. África do Sul

Desigualdade social na África do Sul é um dos fatores que elevam a taxa de suicídios no Brasil. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)Desigualdade social na África do Sul é um dos fatores que elevam a taxa de suicídios no Brasil. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)

A África do Sul abre essa lista com uma taxa de suicídio de 23,5 por 100 mil habitantes. Em um país marcado por complexidades sociais, econômicas e históricas, a atenção à saúde mental torna-se imperativa. Estratégias multifacetadas, incluindo a disponibilidade de serviços de saúde mental, são essenciais para combater essa triste realidade.

9. Rússia

A Rússia, com uma taxa de 25,1 por 100 mil habitantes, enfrenta desafios que vão desde questões orçamentárias até o abuso de álcool. As mudanças sociais pós-soviéticas criaram um ambiente complexo, onde o estigma em torno do bem-estar mental persiste.

8. Suriname

No continente americano, o Suriname apresenta uma taxa de suicídio de 25,4 por 100 mil habitantes. A saúde mental torna-se uma peça chave no quebra-cabeça, envolvendo fatores sociais, culturais e econômicos. O apoio à saúde mental emerge como uma necessidade premente para lidar com essa preocupante realidade.

7. Lituânia

Os habitantes da Lituânia sofrem, dentre outras coisas, com dificuldades financeiras. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)Os habitantes da Lituânia sofrem, dentre outras coisas, com dificuldades financeiras. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)

Na Europa, a Lituânia lida com uma taxa de suicídio estimada 26,1 por 100 mil habitantes. Fatores históricos, insegurança financeira e recursos limitados de saúde mental contribuem para esse cenário desafiador. 

6. Micronésia

Na Micronésia, a taxa de suicídio atinge cerca de 28,2 por 100 mil habitantes. Este conjunto de ilhas no Oceano Pacífico enfrenta desafios no que diz respeito ao bem-estar mental, incluindo o estigma social e o acesso limitado a recursos de saúde mental. O apoio emocional e estratégias de prevenção tornam-se vitais nessas comunidades insulares.

5. Kiribati

Kiribati, na região do Pacífico, tem taxa de suicídios de 28,3 por 100 mil habitantes. Limitações no acesso a recursos de saúde mental, dificuldades financeiras e a ameaça das mudanças climáticas complicam o panorama. A inacessibilidade geográfica e preconceito acerca da saúde mental são obstáculos adicionais.

4. Coreia do Sul

Desigualdade e pressão por desempenho jogam as taxas de suicídio no pais nas alturas. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)Desigualdade e pressão por desempenho jogam as taxas de suicídio no pais nas alturas. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)

A Coreia do Sul, com sua taxa de 28,6 suicídios por 100 mil habitantes, destaca-se por seus desafios sociais. A pressão acadêmica, a competição intensa e a evolução das tradições familiares contribuem para um cenário onde muitos sentem que o suicídio é a única saída. O governo sul-coreano luta para reverter essa tendência, investindo em cuidados de saúde mental e programas de prevenção.

3. Essuatíni

Essuatíni, antiga Suazilândia, enfrenta uma taxa de suicídio de 29,4 por 100 mil habitantes. As lutas sociais e econômicas, além da alta incidência de HIV complicam o quadro.

2. Guiana

Na América do Sul, a Guiana se destaca com uma taxa de suicídio de 40,3 por 100 mil habitantes. Componentes socioeconômicos e mentais entrelaçam-se, revelando uma rede complexa de fatores. A compreensão desse fenômeno vai além das estatísticas, mergulhando nas histórias individuais marcadas por abusos, desigualdades e dependência alcoólica.

1. Lesoto

Lesoto sofre com vários problemas, inclusive HIV/AIDS. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)Lesoto sofre com vários problemas, inclusive HIV/AIDS. (Fonte: GettyImages/ Reprodução)

Lesoto, país vizinho da África do Sul, enfrenta um desafio crítico com uma taxa alarmante de 72,4 suicídios por 100 mil habitantes. Questões sociais, econômicas e de saúde se entrelaçam para criar um ambiente propício a esse triste número. Com uma esperança de vida baixa, altas taxas de HIV e pobreza generalizada, Lesoto luta para encontrar soluções diante de um cenário tão desafiador. 

Nesse cenário de altas taxas de suicídio, cada país enfrenta desafios únicos, mas a necessidade de atenção à saúde mental, prevenção e apoio emocional é universal. Logo, torna-se fundamental oferecer esperança e auxílio àqueles que enfrentam a depressão, o desespero e a desesperança.

 

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Mega Curiosidades
Sobre o blog/coluna
Aqui você pode encontrar de tudo, desde curiosidades até fotos históricas.
Ver notícias
Plácido de Castro, AC
24°
Tempo nublado

Mín. 22° Máx. 24°

25° Sensação
0.63km/h Vento
92% Umidade
97% (6.42mm) Chance de chuva
07h31 Nascer do sol
07h51 Pôr do sol
Ter 27° 21°
Qua 29° 21°
Qui 31° 21°
Sex 24° 22°
Sáb 30° 21°
Atualizado às 08h13
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 4,98 -0,38%
Euro
R$ 5,40 -0,13%
Peso Argentino
R$ 0,01 -1,33%
Bitcoin
R$ 271,044,42 +0,70%
Ibovespa
129,710,79 pts 0.23%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade