Terça, 19 de Outubro de 2021 09:38 68 99229-5930
Política Política

'Miracatu terá ministro do STF', diz Bolsonaro em cidade de Mendonça

Presidente indicou ex-advogado da AGU para vaga de Marco Aurélio Mello no Supremo; nome aguarda sabatina no Senado

13/10/2021 09h57
Por: Agência Plácido Fonte: R7
O presidente Jair Bolsonaro, que indicou André Mendonça para o / STF EVARISTO SÁ/AFP
O presidente Jair Bolsonaro, que indicou André Mendonça para o / STF EVARISTO SÁ/AFP

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a defender a indicação do ex-advogado-Geral da União André Mendonça para a vaga do ministro Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). Em evento nesta quarta-feira (13) para entrega de títulos de propriedades rurais em Miracatu, onde Mendonça tem raízes, Bolsonaro fez elogios ao indicado ao STF e reforçou o compromisso de ter um evangélico na Corte Suprema

“Se Eldorado (onde morou Bolsonaro) deu um presidente, Miracatu terá um ministro do Supremo Tribunal Federal. À família de Miracatu, à família de André Mendonça, meus cumprimentos, pelo homem extramamente competente, capaz e inteligente, e, dentro do meu compromisso, um evangélico para o STF”, disse o chefe do Executivo.

André Mendonça é nascido em Santos, mas viveu em diversas cidades da região do Vale do Ribeira, onde fica Miracatu, e tem familiares que moram na cidade. Nesta quarta (13), faz três meses que o presidente indicou o nome do ex-advogado-Geral da União para o Supremo.

Mendonça deverá ser sabatinado pelo Senado Federal, mas para isso é preciso que o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP), autorize a realização. Esse tempo de espera não tem precedentes na Casa e foi justificada ao STF pelo presidente da CCJ como “obstrução legítima”.

Críticas a Alcolumbre

No último domingo, Bolsonaro criticou Alcolumbre em conversa com apoiadores, no Guarujá (SP). Bolsonaro pontuou que ajudou o senador nas eleições do Senado, e que depois ele pediu o seu apoio para eleger o atual presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

"Eu ajudei. Teve tudo que foi possível durante os dois anos comigo e de repente ele não quer o André. Quem pode não querer é o plenário do Senado, não é ele. Tem três meses que tá no forno o nome do André Mendonça. Quem não está permitindo a sabatina é o Davi Alcolumbre.”

O plenário do Senado nunca rejeitou um indicado do presidente da República ao Supremo. A demora de Alcolumbre em marcar a sabatina incomoda alguns parlamentares, que dizem que o senador está abusando da posição de presidente da CCJ.

“Ele pode votar contra. Agora, o que ele tá fazendo não se faz. A indicação é minha. Se ele quer indicar alguém pro Supremo, ele pode indicar dois. Ele se candidata a presidente (da República). No primeiro semestre de 2023, ele indica”, afirmou Bolsonaro.

Combustíveis e pandemia

Durante o evento desta quarta, Bolsonaro disse que as altas nos preços dos combustíveis e do gás de cozinha têm relação direta com os os valores do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) praticados pelos governadores.

”Gasolina e álcool, pode reclamar do presidente, mas veja quanto o seu governador está cobrando de ICMS. O imposto federal tem um valor nominal que está inalterado desde janeiro de 2019, qu7ando começou o meu governo. Em São Paulo, o governador aumentou o ICMS do combustível em plena pandemia.”

Bolsonaro aproveitou para criticar as medidas de isolamento social durante a pandemia de Covid-19. “Talvez eu tenha sido o único chefe de Estado que foi contra o ‘fique em casa’ e a vacinação obrigatória.”

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.