Sábado, 01 de Outubro de 2022
24°

Poucas nuvens

Plácido de Castro - AC

Justiça Chacina na Bolívia

Brasileiros que executaram família boliviana na fronteira com o Acre vão a júri popular

A data do júri ainda será definida.

23/09/2022 às 09h57
Por: Agência Plácido Fonte: TJAC
Compartilhe:
Foto Reprodução
Foto Reprodução

Os brasileiros denunciados pela execução de três pessoas de uma família boliviana na fronteira do Acre vão responder pelos em crimes em júri popular. A sentença de pronúncia é assinada pelo Juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Alesson Braz.

Gean Carlos Alves da Silva, o “Baleado”, e Gean Carlos Nascimento da Silva, o “Neném”, vão responder por três homicídios triplamente qualificados com os agravantes de torpeza, recurso que dificultou a defesa das vítimas, para assegurar a execução de outro crime, além de tentativa de homicídio, ocultação de cadáver, corrupção de menores e coação a testemunhas.

Geane Nascimento da Silva, Gilvan Nascimento da Silva, José Francisco Mendes de Souza, o “Chico”, e Luciano Silva de Oliveira serão julgados por quatro crimes: triplo homicídio, tentativa de assassinato, ocultação de cadáver por três vezes e corrupção de menores.

A sequência de crimes ocorreu no dia 13 setembro de 2020 em uma propriedade rural localizada no Ramal do Pelé, na fronteira Brasil/Bolívia, região do município de Acrelândia, no interior do Estado do Acre.

Consta na denúncia do Ministério Público do Acre que o sétimo envolvido, Gilvani Nascimento da Silva, foi flagrado estuprando uma adolescente boliviana de 14 anos. O pai da vítima amarrou o acusado e foi até Acrelândia para chamar a polícia.

Logo depois o pai e os irmãos de Gilvani chegaram ao local e mataram a dona de casa Florentina Beatriz Hilaríon e os filhos dela, Frank Cristian e Samir Rivas Hilarion.

Na mesma ação, a família dos acusados tentou assassinar a adolescente de 14 anos, vítima do estupro. A menina foi baleada e, mesmo ferida, fingiu que estava morta. Ela e os corpos da mãe e dos irmãos foram jogados em uma área de mata na região da Bolívia.     

No dia seguinte ao crime os três cadáveres foram localizados por uma Força Tarefa das polícias do Brasil e da Bolívia. Logo em seguida os acusados foram presos.

Gilvani do Nascimento, que foi flagrado estuprando a adolescente, foi executado a tiros em 6 de abril de 2021 no Polo Benfica, em Rio Branco.

A data do júri ainda será definida.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.