Segunda, 26 de Fevereiro de 2024
22°C 24°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

OMS: crianças e adolescentes saudáveis não precisam tomar reforço contra Covid

A recomendação da agência mantém idosos e grupos de risco como alvo das campanhas de imunização

28/03/2023 às 19h24
Por: Informativo Plácido Fonte: R7
Compartilhe:
Covid: OMS recomenda que países priorizem idosos e pessoas com comorbidade na vacinação | DIVULGAÇÃO/ AMIRA HISSA/ PBH
Covid: OMS recomenda que países priorizem idosos e pessoas com comorbidade na vacinação | DIVULGAÇÃO/ AMIRA HISSA/ PBH

A OMS (Organização Mundial da Saúde) adaptou suas recomendações de vacinação contra a Covid-19 para uma nova fase da pandemia e sugeriu que crianças e adolescentes saudáveis ​​podem não necessariamente precisar de uma dose de reforço. Grupos mais velhos e de alto risco, porém, devem receber um reforço entre seis e 12 meses após a última vacina.

A agência da ONU disse que o objetivo é concentrar esforços na vacinação daqueles que enfrentam a maior ameaça de doença grave e morte por Covid-19, considerando-se o alto nível de imunidade da população em todo o mundo, devido à infecção e à vacinação generalizada.

A agência de saúde definiu como de alto risco adultos mais velhos, bem como pessoas mais jovens com outros fatores de risco. Para esse grupo, a agência recomenda uma injeção adicional da vacina seis ou 12 meses após a última dose, com base em fatores como idade e condições de imunocomprometimento.

A OMS considerou ainda que crianças e adolescentes saudáveis ​​​​têm "baixa prioridade" para vacinação contra Covid-19 e instou os países a considerar fatores como a carga de doenças antes de recomendar a vacinação desse grupo.

A agência acrescentou que as vacinas e reforços contra a Covid-19 são seguros para pessoas de todas as idades, mas as recomendações levam em consideração outros fatores, como o custo-efetividade.

Em setembro do ano passado, a OMS disse que o fim da pandemia estava "à vista". Em um briefing, nesta terça-feira, afirmou que seu conselho mais recente reflete o quadro atual da doença e os níveis globais de imunidade, mas não deve ser visto como uma orientação de longo prazo sobre a necessidade de reforços preventivos.

As recomendações ocorrem no momento em que os países adotam abordagens diferentes. Alguns países de alta renda, como o Reino Unido e o Canadá, já estão oferecendo reforços contra a Covid-19 a pessoas de alto risco nesta primavera, seis meses após a última dose disponibilizada.

O comitê também pediu esforços urgentes para prosseguir com as vacinações de rotina atrasadas durante a pandemia e alertou para o aumento de doenças evitáveis ​​por vacinação, como o sarampo.

Copyright © R7.

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Plácido de Castro, AC
24°
Tempo nublado

Mín. 22° Máx. 24°

25° Sensação
0.63km/h Vento
92% Umidade
97% (6.42mm) Chance de chuva
07h31 Nascer do sol
07h51 Pôr do sol
Ter 27° 21°
Qua 29° 21°
Qui 31° 21°
Sex 24° 22°
Sáb 30° 21°
Atualizado às 08h13
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 4,99 -0,17%
Euro
R$ 5,41 +0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 -1,11%
Bitcoin
R$ 271,354,73 +0,60%
Ibovespa
129,977,73 pts 0.43%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade