Quarta, 17 de Agosto de 2022
34°

Poucas nuvens

Plácido de Castro - AC

Plácido de Castro Descaso

Após ser alvejado a tiros, homem é levado ao hospital de Plácido de Castro, mas ambulância do SAMU não dispõe de motoristas para o trasporte de pacientes ao PS da Capital

Familiares não quiseram falar como que se deu o ataque. Vítima teve que esperar por quase duas horas para que uma ambulância de Acrelândia, chegasse ao município para fazer o transporte do homem até Rio Branco.

27/06/2022 às 09h08 Atualizada em 27/06/2022 às 11h11
Por: Agência Plácido
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um homem que não teve a identidade revelada, precisou ser encaminhado ao hospital Dr. Manoel Marinho Monte, em Plácido de Castro, após ser alvejado com vários disparos de arma de fogo na noite deste domingo, 26. A vítima foi levada à unidade de saúde por familiares e devido à gravidade dos ferimentos, o médico que o atendeu, solicitou o encaminhamento do paciente ao Pronto Socorro da capital, Rio Branco.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, uma sobrinha da vítima relata que quando chegou ao hospital, o tio não encontrou a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) disponível, já que os 3 motoristas estão afastados, sendo um por contrair covid, outro por sofrer um acidente no qual teve um dos pulmões perfurado e o terceiro por estar cumprindo férias de 30 dias.

"Meu tio chegou aqui alvejado a tiros e já tá com quase duas horas esperando. Não tem um motorista de ambulância nessa unidade de saúde, porque? Porque o município não tem pessoas adequadas para administrar. Trancaram a porta aqui para a gente não filmar lá dentro e não tem ninguém aqui. Há uma hora dessa, já era para ele tá indo para Rio Branco. Já se passaram quase 1h30 esperando aqui e nem o diretor do hospital está aqui para resolver a situação", relata.

A sobrinha conta ainda que o hospital solicitou uma ambulância de Acrelândia para fazer o transporte do paciente, fato esse que favoreceu ainda mais a demora no seu encaminhamento ao Pronto Socorro de Rio Branco.

Leia também:

"Meu tio pegou vários tiros e tá aqui esperando para ser enviado para Rio Branco e não tem nenhuma ambulância, não tem nenhum motorista e já estamos aguardando por quase uma hora e meia esperando", desabafa em vídeo postado nas redes sociais.

Veja o vídeo:

A reportagem entrou em contato com o delegado titular da Delegacia Geral de Polícia de Plácido de Castro, Danilo César, que nos informou que a polícia está a par da situação e que providências estão sendo tomadas. A autoridade policial não repassou maiores detalhes sobre o caso.

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.