Quarta, 17 de Agosto de 2022
35°

Poucas nuvens

Plácido de Castro - AC

Polícia Após roubo

Vídeo: após assalto, Gefron intensifica fiscalização na entrada da via de acesso à vila Evo Morales em Plácido de Castro

Não se sabe ao certo até quando a polícia permanecerá no local.

05/08/2022 às 11h55
Por: Agência Plácido
Compartilhe:
Foto Reprodução
Foto Reprodução

Após um ousado assalto ocorrido na tarde desta quinta-feira, 4, em uma loja situada na comunidade boliviana de Evo Morales, na fronteira com o município de Plácido de Castro, o Secretário de Segurança Pública do Acre, Paulo Cézar Santos, resolveu designar uma equipe do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) para montar barreira na entrada da via que dá acesso ao pequeno povoado, em sua maioria, formado por pequenos comerciantes que vendem desde vestuários, à equipamentos eletrônicos.

O assalto, praticado por um trio ainda não identificado, foi praticado sob grave ameaça de morte contra duas bolivianas, uma sendo a atendente e a outra, uma idosa, proprietária da loja, que por cerca de 3 minutos, se viram diante da mira de revólveres apontados em direção às suas cabeças. Após o roubo, os criminosos saíram do local levando uma certa quantia em dinheiro não divulgada. A polícia continua fazendo buscas no sentido de localizar e prender os bandidos.

Ainda nesta sexta-feira, 5, após grande repercussão da matéria veiculada em primeira mão pela Agência Plácido, membros da alta cúpula da Segurança Pública do Estado, estiveram na via de acesso à vila Evo Morales e, fazendo uso de um helicóptero, sobrevoaram a região. A reportagem não conseguiu informações acerca do objetivo da inusitada visita, um dia após o ousado assalto que deixou a pequena comunidade perplexa, principalmente pela ousadia e violência com que o roubo aconteceu.

O livre acesso e nenhuma fiscalização através da ponte que liga o município de Plácido de Castro à Bolívia, facilita a ação de bandidos que praticam todo tipo de crime na região boliviana. 

Há cerca de 5 meses, o Secretário de Segurança Pública, Paulo Cézar, alegou que no local seria implantado uma fiscalização rigorosa nos acessos à vila boliviana, principalmente na ponte que liga os dois países. No entanto, até o momento, nada foi feito e a fronteira segue escancarada.

Segundo as palavras do Secretário, até o final do mês de fevereiro de 2022, o governo iria construir um posto policial no local que contaria com homens fortemente armados, objetivando frear em até 80% as ações de grupos criminosos especializados em crimes transfronteiriços. 

Leia Também:

A construção do posto policial e da tranca na ponte que liga Plácido de Castro à Vila Evo Morales é uma antiga reivindicação dos moradores, que nos últimos meses presenciaram várias propriedades rurais sendo invadidas e famílias sendo feitas reféns de assaltantes. recentemente uma guarnição do Gefron permaneceram por cerca de uma semana no local, mas após isso, levantaram barraca e a fronteira ficou com acesso livre novamente, fortalecendo as ações de grupos criminosos que agem na região.

Não se sabe ao certo até quando a polícia permanecerá no local, mas o certo é que por enquanto, a fronteira está segura.

Veja o vídeo:

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.