Sexta, 21 de Junho de 2024
21°C 36°C
Plácido de Castro, AC
Publicidade

Polícia Civil intensifica o combate ao abuso e à exploração sexual infantil no Acre

No Acre, a Polícia Civil (PCAC) tem desempenhado um papel fundamental no combate à exploração sexual infantil, especialmente durante o mês de maio,...

26/05/2023 às 16h05
Por: Informativo Plácido Fonte: Secom Acre
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Acre
Foto: Reprodução/Secom Acre

No Acre, a Polícia Civil (PCAC) tem desempenhado um papel fundamental no combate à exploração sexual infantil, especialmente durante o mês de maio, conhecido como Maio Laranja. A instituição tem fortalecido suas ações e esforços para investigar e reprimir casos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Para acolher melhor às vítimas que sofreram ou sofrem algum tipo de abuso sexual, foi criado o Projeto Bem-Me-Quer, que padroniza a estrutura do ambiente para receber as vítimas de violência sexual. Foto: Assessoria PCAC.
Para acolher melhor às vítimas que sofreram ou sofrem algum tipo de abuso sexual, foi criado o Projeto Bem-Me-Quer, que padroniza a estrutura do ambiente para receber as vítimas de violência sexual. Foto: Assessoria PCAC.

Por meio das delegacias especializadas de Atendimento à Mulher (Deam) e Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vítima (Decav), a Polícia Civil concentra seus recursos e equipes no enfrentamento desse tipo de crime. Essas unidades dedicam-se a apurar denúncias de abuso sexual, exploração sexual, pornografia infantil e outros delitos relacionados, sempre priorizando a proteção das vítimas.

De acordo com o delegado-geral da PCAC, Henrique Maciel, a instituição trabalha em estreita colaboração com outros órgãos e instituições envolvidos na proteção e assistência às vítimas, como o Ministério Público, o Poder Judiciário, a Secretaria de Assistência Social e os conselhos tutelares. “Essa parceria é essencial para garantir uma resposta integrada e eficaz diante dessas situações delicadas”, disse o chefe de polícia.

Delegada de Polícia Civil, Mariana Gomes, idealizadora do projeto Bem-Me-Quer, diz que esse é um grande avanço no combate a crimes tão sensíveis e, infelizmente, frequentes. Foto: Assessoria PCAC
Delegada de Polícia Civil, Mariana Gomes, idealizadora do projeto Bem-Me-Quer, diz que esse é um grande avanço no combate a crimes tão sensíveis e, infelizmente, frequentes. Foto: Assessoria PCAC

O delegado Alberto Dalacosta, da Decav, discorre que em maio foram realizadas diversas ações que resultaram em cinco prisões de pessoas já condenadas pelo crime de estupro de vulnerável: “Estamos trabalhando de forma intensa para coibir qualquer tipo de crime, mas solicitamos à sociedade que denuncie esses criminosos.”

Para acolher melhor as vítimas que sofreram ou sofrem algum tipo de abuso sexual, a PCAC criou, em 202,  o Projeto Bem-Me-Quer, que institui a padronização da estrutura do ambiente, recepção, acolhimento e atendimento às vítimas de violência no âmbito de Polícia Civil do Estado do Acre. As crianças vítimas são atendidas em uma sala aconchegante que as deixem à vontade para relatarem tudo o que ocorreu.

O projeto foi idealizado pela delegada de Polícia Civil, Mariana Gomes, e funciona atualmente em quatro cidades do interior do Acre: Sena Madureira, Manoel Urbano, Senador Guiomard e na cidade isolada de Santa Rosa do Purus, e a tendência é que se estenda para todo o interior do estado e localidades que não dispõem de especializadas.

As crianças vítimas são atendidas em uma sala aconchegante que as deixem à vontade para relatarem tudo o que ocorreu. Foto: Assessoria PCAC
As crianças vítimas são atendidas em uma sala aconchegante que as deixem à vontade para relatarem tudo o que ocorreu. Foto: Assessoria PCAC

“Esse projeto demonstra um grande avanço e reforço do comprometimento da PCAC no combate a crimes tão sensíveis e, infelizmente, frequentes, especialmente no interior do estado, pois devemos ter um olhar diferenciado para as vítimas e atender aos comandos legais protetivos”, explicou a delegada.

A Polícia Civil também enfatiza a importância da prevenção, por meio de palestras, workshops e capacitações direcionadas a professores, pais e responsáveis. Essas atividades visam orientar e alertar sobre os sinais de abuso, os cuidados necessários e a forma correta de agir diante de situações suspeitas.

O combate à exploração sexual infantil é uma responsabilidade de toda a sociedade, e a Polícia Civil do Acre tem se empenhado em exercer seu papel de forma eficiente.

Entretanto, é necessário o envolvimento e a participação ativa de todos os cidadãos, para que juntos possam garantir um ambiente seguro e protegido para as crianças e adolescentes, livres do abuso e da exploração sexual.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Plácido de Castro, AC
22°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 36°

22° Sensação
0.24km/h Vento
75% Umidade
48% (0.55mm) Chance de chuva
07h45 Nascer do sol
07h16 Pôr do sol
Sáb 37° 22°
Dom 36° 21°
Seg 38° 24°
Ter 36° 26°
Qua 35° 24°
Atualizado às 03h04
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 -0,04%
Euro
R$ 5,84 -0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,54%
Bitcoin
R$ 371,441,73 -1,28%
Ibovespa
120,445,91 pts 0.15%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade