Quarta, 06 de Julho de 2022
24°

Poucas nuvens

Plácido de Castro - AC

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Iluminação laranja do Congresso alerta contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

photographee.eu/Depositphotos Em 2022, já foram registradas 4.486 denúncias de abuso pelo Disque 100. O prédio do Congresso Nacional recebe ilumi...

18/05/2022 às 08h06
Por: Agência Plácido Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Em 2022, já foram registradas 4.486 denúncias de abuso pelo Disque 100. - (Foto: photographee.eu/Depositphotos)
Em 2022, já foram registradas 4.486 denúncias de abuso pelo Disque 100. - (Foto: photographee.eu/Depositphotos)

O prédio do Congresso Nacional recebe iluminação especial na cor laranja, nesta quarta-feira (18), para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi criada em memória à menina Araceli Crespo, sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta em 1973.

A iluminação especial, pedida pelo deputado Professor Joziel (Patriota-RJ), integra a campanha Maio Laranja, cujo objetivo é conscientizar a sociedade sobre a necessidade de medidas preventivas contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

A Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulgou que, entre as denúncias de violações de direitos humanos contra crianças e adolescentes, 18,6% dos casos estão ligados a situações de violência sexual.

Números do abuso
Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram contabilizados 18.681 registros. Em 2022, já foram registradas 4.486 denúncias pelo Disque 100.

De acordo com levantamento de 2021, o cenário da violação que aparece com maior frequência nas denúncias é a residência da vítima e do suspeito (8.494), a casa da vítima (3.330) e a casa do suspeito (3.098).

O padrasto e a madrasta (2.617) e o pai (2.443) e a mãe (2.044) estão entre os maiores suspeitos nos casos de abuso.

Em quase 60% dos registros, a vítima tem entre 10 e 17 anos, e, em cerca de 74%, a violação é contra meninas.

Para denunciar casos de abuso, basta discar 100.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.